Crosta Láctea

Desde as primeiras semanas de vida, os bebés podem apresentar no couro cabeludo ou na testa (mais comum), mas também nas sobrancelhas, pregas das orelhas, rosto, dobras da pele, nomeadamente nas nádegas (zona da fralda) e zonas onde existam glândulas sebáceas, pequenas placas amareladas, oleosas ao toque. Trata-se de “crosta láctea”, que apesar do nome não tem nenhuma relação com o leite: surge devido a uma secreção excessiva de sebo, que agarra as células mortas à superfície da pele até formar uma placa. A crosta láctea também não tem qualquer relação com uma higiene incorreta.
Também conhecida por dermatite seborreica infantil, a crosta láctea ainda não tem uma causa concreta definida. Contudo existem estudos que apontam as hormonas maternas (transmitidas para o bebé ao longo de toda a gravidez através da placenta) como uma das possíveis causas do excesso de sebo, típico desta situação. Após secar, o sebo forma placas/escamas, brancas ou amareladas e oleosas cuja concentração em excesso leva à formação de crostas.
Esta perturbação afeta dois terços dos bebés e é totalmente benigna. No entanto, a crosta láctea é inestética e pode ocorrer a colonização por bactérias ou micoses.... Saiba alguns cuidados a ter para limpar a pele do seu bebé!

  • Aplique óleos pediátricos, indicados para o efeito, (de elevada ação emoliente, ou seja, com propriedades que permitem amaciar/amolecer) sobre o couro cabeludo e outras zonas afetadas, realizando uma suave massagem. Deixe atuar durante alguns minutos para que as crostas amoleçam;
  • Lave cuidadosamente o couro cabeludo do seu bebé com um champô suave e adequado. Aconselhe-se com o seu farmacêutico sobre os mesmos;
  • Com a ajuda de um pente adequado para bebés, retire suavemente as placas soltas. Atenção: não tente retirar as placas com a ajuda das unhas, pois pode criar lesões na pele que causam elevado risco de infeção;
  • De seguida, enxague com água tépida e seque o cabelo e corpo do bebé, com uma toalha macia, sem esfregar;

Na maior parte dos casos, estes cuidados são suficientes para evitar a acumulação das escamas, mas se após manter os devidos cuidados, não verificar melhorias ou houver um agravamento dos sintomas, consulte o seu médico. Apresentamos alguns exemplos de champôs especificos no cuidado e prevenção da crosta láctea.


© 2024 Pharma4u. All Rights Reserved. Design by JM
Newsletter Pharma4u

Preencha os seus dados e clique em “Enviar” para receber directamente no seu mail todas as novidades e campanhas da Pharma4u.